Comprar Ingressos

MÚSICA

Sem Palavras: Rohrer Decloedt Portugal Vieira-Branco

Sem Palavras: Rohrer Decloe­dt Por­tugal Vieira-Branco

04.06.18: segunda às 20h

Em vez de um artista, são quatro grupos que tomam conta do Segundamente em junho, todos integrantes da fervilhante cena instrumental que vem crescendo em São Paulo nas últimas décadas. Na primeira apresentação, dia 4, o supergrupo formado por Victor Vieira-Branco (vibrafone), Thomas Rohrer (saxofone e rabeca), Arthur DeCloedt (baixo) e Mariá Portugal (bateria) parte para o improviso livre, buscando referências a partir da formação pessoal de cada um de seus integrantes, que já tocaram com nomes como Cidadão Instigado, Quartabê, Trio Repelente, entre outros. A segunda segunda-feira fica por conta da big band Vruumm, uma orquestra de groove capitaneada pelo saxofonista Anderson Quevedo. Na terceira segunda, dia 18, é a vez do projeto solo do baterista Richard Ribeiro, que explora canções e silêncios enquanto toca bateria, xilofone e outros instrumentos à sua mão. O mês termina com a apresentação do grupo Música de Selvagem, que lança seu disco, Volume Único, e é a única apresentação a contar com um vocalista convidado em algumas músicas, o músico Sessa.


Thomas Rohrer, Arthur Decloedt, Mariá Portugal e Victor Vieira-Branco se juntam para um set de música improvisada. Os quatro musicos se encontram em contextos diferentes do amplo cenário musical de São Paulo. Juntos, esses cantos se atravessam e criam algo colorido e denso, familar e distante, tangíviel e livre, sempre dentro do presente. O apresentação será um diálogo única dessas personagems instigantes e criativos.

Thomas Rohrer
Suíço radicado no Brasil desde 1995, iniciou seus estudos musicais como violinista e estudou saxofone na faculdade de jazz de Lucerna. Seu trabalho com a rabeca e o saxofone tem foco principal na improvisação livre, mas pode ser encontrado também no diálogo com a música tradicional brasileira. Integra o coletivo brasileiro de improvisação Abaetetuba e participa de trabalhos com o cornetista Rob Mazurek, toca em duo com a cantora Saadet Türköz do Cazaquistão e participa do trio com o claronista Hans Koch e Panda Gianfratti. Trabalhou com músicos como Celio Barros, Zé Gomes, Nelson da Rabeca, Marcio Mattos, Maurício Takara, John Russell, Alexandra Montano e Yusef Lateef. Excursionou em turnê diversas vezes pelo Brasil, Estados Unidos e pela Europa. Quando residente em Londres integrou a London Improvisers Orchestra, além de se apresentar com vários improvisadores locais. Realiza também trabalhos de interação musical com cinema, teatro, dança, performance e instalação.

Arthur Decloedt
Produtor musical, compositor e contrabaixista. Como compositor para cinema, assinou a trilha sonora original do longa-metragem "A Bruta Flor do Querer" de Dida Andrade e Andradina Azevedo (Filmes de Lata), do longa metragem "Olhar Instigado" de Chico Gomes e Felipe Sion Salles (Bossa Nova Films) e "Vai Guarulhos" de Fabricio Gallinucci (Perigo FIlmes). Trabalhou nas produtoras Tentáculo Audio e Lucha Libre Audio. Produziu peças publicitarias para grandes marcas como Honda, McDonalds, Vivo, Heineken, etc. Arthur Decloedt estudou no Conservatório Superior de Música e Dança de Paris. Na França colaborou com artistas de diferentes partes do mundo, entre eles: Stephane Tsapis (FR), Philippe Baden Powell (BRA/FR), Logan Richardson (EUA), Shauli Einav (IL), Raul de Souza (BR), Matthieu Donnarier (FR), Lucie Dixon (UK), Theo Ceccaldi (FR), Tony Tixier (FR). No Brasil, Arthur Decloedt se apresentou com a Orquestra Jazz Sinfonica, Orquestra Urbana, Grand Bazaar, cantora Luiza Lian, Orquestra Bandida, Mustache e os Apaches e integra o grupo do cantor Pedro Pastoriz (Mustache e os Apaches). Em 2013 Arthur Decloedt fundou o grupo Música de Selvagem, que lançou em 2016 seu primeiro album pelo selo brasileiro Risco e pelo selo belga El Negocito Records.

Victor Vieira-Branco
VMúsico norte americano radicado no Brasil desde 2009, onde tem atuado como vibrafonista e baterista na cena independente.  Depois de adquirir um vibrafone em 2014, retomou os estudos que começaram em Chicago com Jason Adasiewicz antes da sua mudança para Brasil em 2009. Atualmente mora em São Paulo e atua como vibrafonista nas bandas Trio Repelente, Baoba Stereo Club e Dentaduro, além de se manter ativo no circuito de improviso livre. Trabalhou com musicos como Mauricio Takara, Thomas Rohrer, Philip Somervell, Bernardo Pacheco, Lucio Maia, Desireé Marantes, Sabine Holler e Rogerio Martins. É formado em Vibrafone Popular na EMESP e atualmente estuda Composição tambem na EMESP com Valéria Bonafé e Rodrigo Lima.

Mariá Portugal
Baterista, cantora e compositora. Teve aulas de bateria com Lilian Carmona e de percussão sinfônica na Escola Municipal de Música/SP. É formada em composição pela UNESP, onde teve aulas com Flo Menezes e Alexandre Lunsqui. Como instrumentista vem realizando shows e gravações desde os 17 anos, tocando e gravando com Arrigo Barnabé, Zelia Duncan, Fernanda Takai, Andy Summers, Pato Fu, Iara Rennó, entre outros, realizando turnês nacionais e internacionais pela Europa, Oceania, Estados Unidos e América Latina. Também compõe e executa ao vivo trilha sonora para dança, teatro e performance, e já trabalhou com Patrícia Noronha, Cristiane Paoli Quito, Diogo Granato e Felipe Hirsch, entre outros. É mestra em comunicação e semiótica pela PUC-SP, onde pesquisou relações cognitivas entre corpo e som. Toca bateria na Quartabê.


04.06 - Rohrer / Decloedt / Portugal/ Vieira-Branco

11.06 - Vruumm

18.06 - Solaris

25.06 - Música de Selvagem